• Envelhecimento e política de reforma: que futuro para as pensões?

    29 de Maio de 2015 LER MAIS
  • Envelhecimento e política de natalidade: a economia contra as famílias?

    26 de Junho de 2015 LER MAIS
  • Envelhecimento e política de cuidados: o dever de cuidar entre o Estado, a sociedade civil e as famílias

    2 de Outubro de 2015 LER MAIS
  • 1
  • 2
  • 3

Ciclo de colóquios sobre o Envelhecimento na Sociedade Portuguesa

O envelhecimento da população é claramente uma tendência de longo prazo da sociedade portuguesa — tendência confirmada no último recenseamento da população. Contudo, contrariamente a outras sociedades, pelo menos no que respeita à sua amplitude, o envelhecimento da população portuguesa ocorre em concomitância com outros processos sociais e económicos que tornam a sua evolução preocupante e de difícil previsão. É justamente para algumas das envolventes sociais e económicas do envelhecimento que se pretende chamar a atenção. Com efeito, paralelamente a um ajustamento económico em curso na sociedade portuguesa sob os auspícios da austeridade ocorre também um ajustamento demográfico com repercussões porventura menos assinaladas. É o entrelaçamento destes dois ajustamentos e as suas consequências no envelhecimento da população que será objeto de reflexão dos três colóquios, cada um dedicado a uma temática específica, que o IE-UL, com o apoio da Fundação D. Pedro IV, irá realizar durante 2015.

Envelhecimento e política de reforma: que futuro para as pensões?

O primeiro colóquio sob o tema Envelhecimento e política de reforma: que futuro para as pensões? propõe refletir e discutir o  financiamento do sistema de pensões, atendendo quer à longevidade crescente da população, quer à diminuição do rácio entre ativos e não-ativos. Não se trata apenas de levantar a questão da sustentabilidade do sistema de segurança social e das medidas eventualmente necessárias para a garantir, mas também do modelo em que a mesma assenta, abrindo caminho para a discussão das soluções alternativas e das respetivas vantagens e riscos.

 

Envelhecimento e política de natalidade: a economia contra as famílias?

Envelhecimento e política de natalidade: a economia contra as famílias? é o leitmotiv do segundo colóquio dedicado às consequências do declínio da fecundidade no envelhecimento. Podem as políticas de apoio à natalidade inverter as tendências atuais, atendendo aos constrangimentos que decorrem da maior competitividade e flexibilidade laborais? Que futuro para a conciliação entre trabalho e família num contexto em que a coexistência entre as diferentes gerações se intensifica? Qual o impacto que do declínio da natalidade na dimensão das famílias, nas relações intergeracionais e no isolamento social? Estas são algumas das questões em debate.

 

Envelhecimento e política de cuidados: o dever de cuidar entre o Estado, a sociedade civil e as famílias

O tema do último colóquio é o Envelhecimento e política de cuidados: o dever de cuidar entre o Estado, a sociedade civil e as famílias. Atendendo a que, por um lado, as restrições orçamentais têm afetado as políticas públicas no domínio da saúde e dos cuidados, e, por outro, o número de idosos tenderá a crescer em função das atuais tendências demográficas, compete indagar as exigências e os desafios que se colocam às políticas públicas e ao papel das famílias em proporcionar à população idosa um quadro de bem-estar compatível com a coesão social que uma democracia pressupõe. Trata-se no fundo de discutir a repartição da responsabilidade social do cuidar e a sustentabilidade das políticas que são necessárias.

Inscrições

Faça a sua inscrição nos colóquios que lhe interessar.

O número de vagas é limitado!

Inscrever

Logo FCT Logo ICS Logo ULisboa Logo IE
UID/SOC/50012/2013