Antigo exilado político em França (1963-74), onde trabalhou no sector editorial e animou a revista Cadernos de Circunstância, ao mesmo tempo que se licenciou em Letras Modernas (Sorbonne) e doutorou em História (EHESS-Paris), Manuel Villaverde Cabral é actualmente Investigador Emérito do Instituto de Ciências Sociais e director do Instituto do Envelhecimento da Universidade de Lisboa.

Foi director da Biblioteca Nacional (1985-90), presidente do ICS durante 12 anos e vice-reitor da Universidade de Lisboa. Entretanto, foi investigador em Oxford (St Antony’s College, 1976-79), bem como professor visitante nos Estados Unidos (Universidade de Wisconsin-Madison), em Paris (EHESS), em Londres (King’s College) e no Brasil (IUPERJ).

É autor de uma extensa obra sobre a sociedade portuguesa contemporânea em perspectiva histórica e comparada, tendo participado na comunicação social de grande circulação desde 1958. Possui a Ordem da Liberdade e as Palmes Académiques (França), e é membro correspondente da Academia das Ciências de Lisboa. Os seus trabalhos mais recentes são Processos de Envelhecimento em Portugal (2013) e Envelhecimento activo em Portugal (2014), ambos em colaboração com a equipa do IE, bem como Dimensões da Cidadania (2014).